Conferência Trabalho Portuário | Sines | Janeiro 2016

O porto de Sines já é conhecido internacionalmente por uma prática sistemática de violação dos mais básicos direitos dos trabalhadores e, por isso mesmo, este foi o sítio ideal para a denúncia da realidade laboral nos portos.

A PSA/LABORSINES, empresa que gere o trabalho portuário em Sines na área dos contentores, tem acumulado uma longa lista de violações aos direitos dos trabalhadores portuários. Além das questões associadas à falta de segurança no trabalho, que já resultaram na morte de dois estivadores, em 2013 e 2015, a liberdade de associação é sistematicamente colocada em causa, a que se somam frequentes casos de assédio e ameaças de trabalhadores por parte dos supervisores seniores e um quadro geral de salários de miséria que, para um trabalho especializado e de elevado desgaste físico e risco de vida, ronda o salário mínimo nacional, muito longe da realidade praticada na generalidade dos portos portugueses e europeus.

Para denunciar e lutar contra muitas das violações que ocorrem no porto de Sines, mas que também podemos identificar nos demais portos do país, da Europa e do mundo, o Sindicato dos Estivadores do Centro e Sul fará tudo o que estiver ao seu alcance, integrado na luta mais global do IDC – International Dockworkers Council, para apoiar os estivadores de Sines na conquista da dignidade a que têm direito, e colocando um ponto final no historial de violações a que têm vindo a estar sujeitos.

A nossa luta no porto de Sines colocará em contacto todos os que a nível internacional, sindical e académico, trabalham sobre estas questões. Este é o primeiro grito de revolta. Outros se seguirão.

Versão em Inglês e francês