Convocatória para Conferência de Imprensa

CONVOCATÓRIA

CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

Na sequência da reunião da passada sexta-feira, dia 14 de Fevereiro, data em que se conseguiu um princípio de acordo entre os parceiros sociais envolvidos no Porto de Lisboa, o Sindicato dos Estivadores convoca uma Conferência de Imprensa para amanhã, segunda-feira, dia 17 de Fevereiro, às 19h, na sede do Sindicato, para dar conta da sua leitura das negociações bem como das resoluções que saírem do plenário de trabalhadores a realizar no mesmo dia.

A passada sexta-feira, dia 14 de Fevereiro de 2014, ficará marcada como um dia muito importante para a luta dos estivadores, que pode significar a abertura definitiva da pacificação das relações entre os parceiros sociais do sector, ancorada na concretização das soluções acordadas.

Depois de muita luta e com o apoio fundamental dos demais sindicatos de estivadores europeus, com particular destaque para o IDC – International Dockworkers Council, reuniram-se no Edifício Vasco da Gama, em Lisboa, representantes do Sindicato dos Estivadores, Trabalhadores do Tráfego e Conferentes Marítimos do Centro e Sul de Portugal (António Mariano, João Raimundo, Paulo Nunes da Silva), do lnternational Dockworkers Council (Jordi Aragunde), da AOPL (Morais Rocha, Eduardo Pimentel) e da AOP (Ramalho Nascimento, Caldas Simões), tendo em vista discutir as razões que deram origem ao conflito existente e atingir um acordo entre os parceiros sociais do sector. A reunião realizou-se sob o patrocínio e mediação do Presidente do Conselho Directivo do Instituto da Mobilidade e dos Transportes, l.P. (João Carvalho).

Os trabalhadores reunirão amanhã, segunda-feira, durante a manhã, de modo a discutirem e votarem os termos do acordo negociado pela direcção do Sindicato e pelo IDC, sendo que entendemos como a melhor maneira para comunicar as conclusões de todo este processo a convocatória de uma Conferência de Imprensa, onde além do comunicado que será distribuído aos jornalistas, poderão colocar todas e quaisquer dúvidas à direcção do Sindicato, sobre cada uma das dimensões do acordo alcançado entre estivadores e os patrões.

Assim sendo, amanhã, dia 17 de Fevereiro, às 19h, terá lugar uma Conferência de Imprensa a realizar na sede do Sindicato de Estivadores – Rua do Alecrim, nº 25 – 1º Andar. A Conferência de imprensa será aberta também aos produtores de conteúdos das redes sociais que têm acompanhado esta luta. 

Notícias também na Bola, no i, no EconómicoJornal de NotíciasTSF, na Antena 1, na RTP

Solidariedade Internacional para continuar a luta – BROTHERS AND SISTERS IN SOLIDARITY, PROUD TO BE EUROPEAN DOCKER!

Hoje, no final do plenário sindical, os trabalhadores fizeram questão de saudar os seus companheiros internacionais pela campanha de solidariedade em curso. Já houve vitórias em algumas batalhas mas a guerra ainda está longe de ser ganha.

Se por um lado o governo e os patrões se vão sentar finalmente à mesa connosco, já na próxima sexta-feira, a partir das 09 horas, no Instituto de Mobilidade e Transportes, não é menos verdade que continua a campanha de intoxicação mediática e de contratação de trabalhadores alternativos para “contornar a greve”. Se por um lado começa a ser claro o papel da Mota-Engil em todo este processo de despedimento colectivo não é menos verdade que não abrandaram em nada a sua sede pela maximização do lucro à custa do trabalho dos estivadores. Se é verdade que dificilmente algum navio será movimentado internacionalmente se tiver sido carregado por fura-greves e que até já houve armadores a condenarem esta prática publicamente, não é menos verdade que hoje mesmo os patrões mais que duplicaram a contratação de precários, em manifesta violação da lei da greve.

O caminho é longo mas cá estamos para o percorrer. Com a solidariedade e a luta dos nossos companheiros internacionais, quer do IDC (International Dockworkers Council) quer da ETF (European Transport Workers’ Federation), estaremos seguramente mais perto da vitória e da garantia de que os portos não serão liberalizados e de que os seus trabalhadores não serão escravizados.

Solidariedade Internacional Produz Resultados Concretos

Solidariedade Internacional

Durante a semana de greve decretada de 27 de Janeiro a 3 de Fevereiro, a empresa Liscont (Mota-Engil) decidiu recorrer a uma pool que apenas integra trabalhadores precários, para operar o navio “Samaria”, propriedade da empresa Unifeeder, com sede na Dinamarca, tendo plena consciência que tal iria interromper o conjunto das operações no terminal face ao pré-aviso de greve.

Foi assim que esse terminal em Alcântara, que normalmente recebe cerca de vinte navios por semana, apenas operou durante a semana passada esse navio (Samaria), tendo os restantes sido, previsivelmente, desviados de Lisboa para outros portos.

Desta forma evidente, a Liscont decidiu prejudicar, uma vez mais, a economia nacional ao pretender atingir o seu objectivo último de substituir os estivadores profissionais por trabalhadores precários.

Esta situação foi permanentemente monitorizada pelos nossos companheiros europeus que integram a rede de solidariedade internacional entretanto organizada pelo que, logo no primeiro porto de escala – Algeciras – a empresa Unifeeder foi confrontada com este procedimento irregular por parte da Liscont, em Lisboa.

Face a isso, e invocando o desconhecimento da situação que estava criada, redigiu esta carta deixando claro que a partir de agora não só não desconhece a situação anómala que se vive em Lisboa como se demarca destas práticas laborais irregulares.

Acresce que, para que a história do “Samaria” não se repita por desconhecimento de outros armadores, iremos fazer circular esta informação por todos aqueles que escalam Lisboa.

Os estivadores portugueses continuam a bater-se para que a movimentação de cargas portuárias continue a ser realizada por equipas de profissionais com quem, dos armadores aos clientes finais, possa existir uma relação de confiança, fundamental para garantir a desejável eficácia dos nossos portos.

Versão em Inglês | English Version
Continue reading “Solidariedade Internacional Produz Resultados Concretos”

Jornada Europeia de Luta Contra a Precariedade nos Portos Europeus

unnamed

Amanhã, solidários com a greve que estamos a levar a cabo em Portugal, os Estivadores Europeus irão parar os Portos durante duas horas. Nesse mesmo dia o mesmo se passará em Setúbal e na Figueira da Foz. O alargamento das fronteiras da nossa luta é uma resposta cabal à tentativa de isolarem a luta dos Estivadores de Lisboa que, como se sabe, enfrentam um conjunto de medidas que está a ser programada para aplicar em Portugal e exportar para toda a Europa. Se o que nos oferecem é a globalização da austeridade, dos despedimentos fraudulentos e da precarização do trabalho portuário, nós ripostamos com as lutas e a solidariedade internacionalistas.